Projeto Território do Brincar

Zaquel e Raquela Reetz descendo o morro de frente de sua casa com o carrinho de madeira, feito pelo pai. Alto Santa Maria - ES, jun.2012 - Foto: Território do Brincar
 "Ouvir o Brasil a partir da voz das nossas crianças, que a um só tempo retratam a universalidade da infância e refletem e espelham o povo que somos". Essa é a missão do Projeto Território do Brincar.

Sabe-se lá o que é isso? A educadora Renata Meirelles e o documentarista David Reeks comandam uma equipe nota 10 que saiu pelo país para escutar e registrar os olhares das crianças brasileiras.

E, claro, não há uma criança brasileira. Mas crianças. E o projeto quer escutar todas elas: urbanas de grandes e pequenas cidades, do litoral e do interior, das comunidades rurais, indígenas e quilombolas.

Estão tentando sair da armadilha que Rousseau nos alertava, de que, quando nos tornamos adultos, nos esquecemos de como é ser criança e, como tal, a oprimimos sob um olhar que não lhes pertence.




Os aventureiros descobridores de crianças já foram da Comunidade Pomerana, no Alto de Santa Maria, no Espírito Santo até o Pará, na Aldeia Nasêpotiti, na terra indígena Panará. Passaram pela Bahia, Minas, Ceará e Maranhão.

Essa deliciosa viagem pode ser acompanhada no belo site da aventura. Lá dá para ver o diário da turma, fotos lindas, depoimentos tocantes da criançada, e pode participar de fóruns de debate.

Destaque para a lista de brinquedos e brincadeiras regionais (já são mais de 30!). Se você não sabe o que é um carrapixo,  um currupio, um jogo de bila... bem, você não teve essa infância brasileira!

Dá vontade de pedir para ir junto!

A aventura e a história conta com a importante parceria do Instituto Alana.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espaço: a fronteira final

Educação é Pop!

Há esperança!