Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

Crítica: Detetives do Prédio Azul, no Gloob

Imagem
Capim, Mila e Tom: Os Detetives do Prédio Azul. Foto: divulgação Há vários motivos para deixar e incentivar as crianças a assistirem Detetives do Prédio Azul. São motivos que também servem aos pais, responsáveis, educadores e quem gosta ainda de se sentir criança. As qualidades de um bom programa infantil estão lá. Em primeiro lugar, o trio de heróis mirins, Tom, Mila e Capim, turminha do bem, cheios de boas intenções, mas, como toda criança na idade deles, um tanto atrapalhados e sem limites ainda bem delineados do que é certo e errado e, portanto, suscetíveis a muitos erros e confusões. Portanto, ponto para as crianças se identificarem.  Há mistérios a serem resolvidos a cada episódio, e mistério, bem, é algo que atrai muito as crianças. O mundo que o cerca é todo mistério. Por isso, o prazer do descobrimento, de colocar ordem no caos. Em nós adultos, nos estressa fazer as coisas fazerem sentido. Nas crianças, é pura diversão. (A premissa da série logo me remeteu a Tu

Crescer - NOTÍCIAS - 5 maneiras de tornar a TV uma aliada na educação do seu filho

Imagem
Crescer - NOTÍCIAS - 5 maneiras de tornar a TV uma aliada na educação do seu filho A reportagem partiu de uma pesquisa com os espectadores do Vila Sésamo. A repórter Elisa Feres, então, me entrevistou e melhorou demais as minhas respostas. A pesquisa mesmo é uma bobagem. É uma tentativa de salvar o Vila Sésamo (muito justo, mas que enfrenta uma concorrência mundial sem precedentes), segue a linha behaviorista norte-americana de que dá para quantificar todo tipo de comportamento e vai na onda da moda, uma interpretação superficial da neurociência a partir de eletrodos colocados na cabeça. No mais, Elisa transformou o limão em uma limonada e só no Facebook, até quando eu vi, tinha quase 90 mil curtidas.