Luz, câmara, reação: jovens, identidades e a produção associativa em audiovisual

Que tal juntar os jovens da escola para que eles possam produzir videos sobre as questões sociais que lhes interessam? Nossa, isso é um problema: tratar com uma juventude hiperativa e inquieta não é fácil. Soma-se a incapacidade natural do educador de mexer com câmeras, ilhas de edição, roteiros...

Pois os seus problemas acabaram! O Chico Daher acabou de defender sua dissertação Audiovisual e Pertencimento: a participação como meio de compreensão e apropriação de espaços públicos no programa de pós-graduação em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local do Centro Universitário UNA e que teve como produto técnico um motion graphics ensinando como fazer com que os jovens produzam videos na escola.

O roteiro, além de lúdico e didático, ensinando passo a passo, é muito honesto quando aponta todas as dificuldades que um educador pode passar ao tentar mediar essa relação dos jovens com a produção audiovisual, incluindo os atritos com e dos estudantes. O roteiro do motion é resultado da própria experiência do Chico durante a pesquisa que resultou na dissertação, já que mediou a produção de três videos com jovens estudantes no distrito de Rodrigo Silva, em Ouro Preto/MG, uma experiência que durou quatro meses e ainda se estende em novos projetos.

A animação é da filha do Chico, a Samira Daher, um talento! A edição é de Euler Faria com as vozes de Danilo Nonato e Simei Gonderim. Assista e divirta-se. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espaço: a fronteira final

Educação é Pop!

Há esperança!