Paulo Bernardo X Hélio Costa?


Como citei na postagem anterior, o conselheiro do Conselho Curador da EBC Daniel Aarão, destacou que a discussão sobre a comunicação pública no país morreu novamente depois de renascer das cinzas durante o I Fórum Nacional de TVs Públicas (que deu origem a EBC) e da I Conferência Nacional de Comunicação (que não deu origem a quase nada).

E que o governo não faz muita questão de ressuscitá-la.

Mas, ao que parece, a resistência continua. A importante e influente revista Carta Capital (e estou dizendo influente entre a turma da esquerda que se julga fiadora do atual governo) colocou na capa o atual ministro das comunicações Paulo Bernardo e não foi nada discreta sobre sua opinião: o taxou d'"O ministro do plim-plim e do trim-trim" (traduzindo, para os que chegaram ao planeta ontem, 'o ministro da Rede Globo e das telefônicas'). No sitem simplificou: o "ministro dos meios de comunicação". E crava a punhalada final: "Apoiado em falso argumento, Paulo Bernardo enterra o debate sobre uma nova lei de comunicação de massas. E estuda um presente para as empresas de telefonia".

Ui! Deve ter doido para quem substitui o global Hélio Costa sob a enorme esperança de que 'agora vai': o segmento deixaria de ser a extensão do oligopólio político-partidário da direita e dos detentores dos meios de produção capitalistas para caminhar para uma política de verdadeira comunicação social.

Caramba! Será que alguém já falou algo como "eu era feliz com o Hélio Costa e não sabia?". Afinal, seus correligionários o defenderiam dizendo que ele convocou a 1a. Conferência, promulgou os canais públicos na TV Digital (que estão sendo tomados agora justamente para dar para as telefônicas) e o sistema nipo-brasileiro foi escolhido justamente para dar espaço para a radiodifusão ampliar sua atuação (o que favorecia as atuais emissoras, mas também abria espaço para as públicas), sem comprometer as pretensões de transferência de dados (e atendendo algumas - agora poucas - pretensões das telecoms).

Jesus! Vou bater na minha boca!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espaço: a fronteira final

Educação é Pop!

Há esperança!