SBT também abre mão da sua programação infantil?



E as más notícias não param.

Depois da extinção da gerência infantil da TV Cultura, comentada no post anterior, e que segue a tendência do alijamento das crianças da TV aberta, tema de outro post, Keila Jimenez, na Folha de S. Paulo, noticia que, depois de 14 anos, o SBT não renovará seu pacote de conteúdos com a Warner.

Embora a colunista tenha dado ênfase aos filmes e séries, o sinal de alerta para mim são os desenhos animados que fazem do SBT a última emissora comercial com horários dedicados às crianças. Será que estão, a exemplo da Globo e TV Cultura, abandonando esse público? Claro que ela pode substituir por outros desenhos, mas meu parco conhecimento econômico é que não achará pelo preço que paga justamente por vir em pacotes com outros conteúdos audiovisuais. Como Silvio Santos entende de custos de televisão muito mais do que eu, pode ser que seja o início do fim. Ainda mais que devemos lembrar que a expulsão da programação infantil das grades comerciais deve-se, também, a cada vez mais restrita publicidade infantil, o que afasta anunciantes preguiçosos (que ainda acreditam que publicidade é só um VT de 30 segundos).

Tomara que eu esteja errado. Bom Dia & Cia. - o programa infantil do SBT de todas as manhãs - é o oásis da criançada, embora vá ficar sem a Turma do Pernalonga e o Scooby-Doo. Mas, quem sabe, não pode ser substituídos pela nova geração de desenhos brasileiros? De qualquer forma, o SBT podia enxergar uma oportunidade de negócio já que são os únicos a explorar esse mercado. Restará ser mais criativo, junto com seus anunciantes, para mudar o modelo de patrocínio a partir das novas - e acertadas - regras de publicidade infantil.

Apenas para constar: meu filho de cinco anos achou e estava se divertindo, ontem, com ninguém menos que o Chaves!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espaço: a fronteira final

Educação é Pop!

Há esperança!